Archives For arquitetura

The Stamp House

Marcelo Teixeira —  4 de maio de 2013 — Comentários

No clima tropical de Far North Queensland, na Austrália, ciclones ameaçam regularmente as casas e a vida dos moradores. O escritório Charles Wright Architects construiu a Stamp House como um abrigo seguro contra ciclones, que também é ecologicamente correto.

A Stamp House está situada em uma pequena ilha no meio de um lago, com acesso por uma longa passarela sobre a lagoa. A estrutura é composta de uma mistura de concreto novo e concreto reciclado, o que ajuda a isolar o edifício e mantê-lo a uma temperatura confortável durante todo o ano.

Durante o processo de planejamento e construção, os arquitetos trabalharam em estreita colaboração com grupos ambientalistas locais para assegurar que o sistema de água do prédio não iria interferir com os pântanos circundantes.

A casa dispõe de espaços públicos e privados em dois níveis. As grandes câmaras em balanço abrigam um total de sete quartos. O coração da casa, no centro das asas dos quartos, contém uma sala de estar, sala de jantar e uma academia, entre outras coisas.

Um dos objetivos dos arquitetos era criar uma casa livre de carbono. Eles o realizaram em parte cobrindo quase todo o teto com painéis solares. Um gerador de energia solar fornece energia de backup, quando necessário. A casa tem o seu próprio sistema de água que colhe água do entorno, purifica, e depois a coloca de volta ao sistema.

Além de ser ecologicamente correta, a casa pode resistir ao poder de um ciclone de categoria 5. Esses braços em balanço impedem a infiltração de água na casa, fazendo dessa estrutura um dos mais seguros (e provavelmente mais secos) lugares em Far North Queensland no caso de um ciclone.

Via Dornob.

O projeto do escritório Plurisports prevê a construção de um estádio para 45 mil pessoas, além de um hotel, restaurante, clube, edifícios de escritórios, centro de convenções, museu, salão de festas e lojas.

Se preferir ir logo ao ponto, assista o vídeo a partir de 1:40min.

via Piniweb.

Uma obra só estará terminada quando não houver nada a acrescentar a não ser que seja para pior.

Filippo Brunelescchi

Muitos estudantes se perguntam quais as melhores universidades em sua área de estudo, sempre procurando o melhor para sua formação. A caráter de informação, decidimos expor as 10 melhores universidades de arquitetura no mundo segundo o site graduatearchitecture.com.

Graduate Architecture

  1. Instituto de Arquitetura da Califórnia do Sul (Southern California Institute of Architecture, SCI-Arc (Los Angeles, Califórnia, EUA) – Um instituto de arquitetura realmente incrível que proporciona uma grande oportunidade para desenvolver-se como um arquiteto experiente. SCI-Arc é líder em design sustentável e um dos melhores institutos de design computacional. Além disso, para muitos alunos, e talvez seja o mais importante, o SCI-Arc é vinculado à NAAB (Quadro Nacional de Credenciamento de Arquitetos), pois será uma exigência se você quiser se tornar um arquiteto licenciado nos Estados Unidos (com algumas exceções, Califórnia, sendo um deles).
  2. Associação de Arquitetura (Architectural Association), AA (London, England) – Continua a ser uma das nossas melhores e favoritas escolas de arquitetura no mundo como demonstra ser uma líder mundial em tantos campos da arquitetura. Notavelmente as melhores empresas de arquitetura têm uma tendência a contratar alunos recém formados dessa faculdade. Este é eventualmente um dos mais importantes aspectos na escolha de uma escola, a qual vai rapidamente arranjá-lo com um bom trabalho, sendo, portanto um bom retorno sobre o investimento.
  3. Instituto de Tecnologia de Massachusetts (Massachusetts Institute of Technology), MIT (Massachusetts, USA) – Este instituto tem sido líder em engenharia e hoje é envolvido com vários aspectos no ensino da arquitetura. O que é notável sobre o MIT é quão envolvidos eles são com a arquitetura, é quase impossível encontrar alguum aspecto da arquitetura o qual o MIT não esteja envolvido. Isso vai despertar a sua paixão como arquiteto e levá-lo ao sucesso. Apesar do relativamente alto custo (que infelizmente é muito elevado em todo os Estados Unidos), nós acreditamos que é um grande investimento.
  4. Academia Real Dinamarquesa de Artes (The Royal Danish Academy of Fine Arts) (Copenhagen, Denmark) – Uma outra universidade  altamente recomendável. Os dinamarqueses tem tem demonstrado uma grande compreensão em ‘nova’ arquitetura e estão se tornando os precursores do mundo moderno. Eles ensinam vários programas em inglês, a um custo de € 5.000 por semestre para estudantes de fora da UE.
  5. Universidade de Tokyo (Tokyo, Japan) – Os japoneses são líderes em projeto cultural com uma rica herança na arquitetura. Eles não estão só entre os líderes mundiais em projeto arquitetônico, mas em engenharia também. A Universidade de Tóquio provou estar entre as universidades de elite em todo o mundo e uma prova disso é a própria Tóquio, uma das cidades mais densamente povoadas do mundo, não é apenas uma bela cidade, mas se manteve forte durante os maiores terremotos na história. A universidade de Tóquio tem uma impressionante lista de alunos, incluindo Toyo Ito e Arata Isozaki.
  6. Universidade Técnica de Delft (Technical University Delft) (Delft, the Netherlands) – está entre as melhores do mundo para  arquitetura e engenharia. Com professores de renome mundial e vários programas incríveis para sua escolha. Nós não pudemos destacar Delft nos últimos anos por causa de um desastre que a atingiu quando uma máquina de café defeituosa causou um incêndio que destruiu completamente a escola. O futuro da escola era incerto e os alunos foram colocados em grandes tendas. O governo holandês a colocou como prioridade para reconstruí-la o mais rápido possível concluindo uma nova escola melhor que a anterior.
  7. ETH Zurich, DARCH (Zurich, Switzerland) – É uma das melhores universidades de arquitetura na Europa. É notável como muitos dos grandes arquitetos de hoje se formaram a partir desta universidade, incluindo araquitetos ganhadores do Prêmio Pritzker como Jacques Herzog e Pierre de Meuron, o conhecidíssimo Santiago Calatrava, o proeminente arquiteto holandês Hendrik Petrus Berlage e muitos mais. O lado negativo é que há espaços disponíveis limitados e são muito concorridos, por isso a vaga não pode ser garantida.
  8. Instituto de Arquitetura Avançada de Cataluña (Institute for Advanced Architecture of Catalonia), IaaC (Barcelona, Spain) – Outro grande instituto de arquitetura com uma quantidade cada vez maior de programas, incluindo alguns recentemente adicionados ‘Mestrado em Interação Avançada”, que estará disponível a partir do próximo período. Seu mestrado em recursos de arquitetura avançada, entre outros, um curso de sustentabilidade e design auto-suficiente, que pode ser feito em um ou dois anos. Este incrível instituto encontra-se em uma das cidades mais belas e ricas culturalmente do mundo, a majestosa cidade de Barcelona.
  9. Escola de Arte de Glasgow (The Glasgow School of Art) (Glasgow, Scotland) – Projetada por Charles Rennie Mackintosh, ex-aluno e arquiteto de renome mundial. Esta escola é definitivamente para se analisar e aprofundar suas habilidades artísticas arquitetônicas. A GSA é a única escola de arte independente na Escócia e uma das poucas no Reino Unido. A escola de arte de Glasgow oferece vários cursos de graduação e pós-graduação que estão entre os melhores mundos.
  10. American University of Sharjah - Devido ao voto popular, nós dedicamos um lugar na lista das 10 melhores para a  Universidade Americana de Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos. Os alunos desta universidade têm demonstrado um enorme entusiasmo em votação para sua universidade. Para nós, este é um dos principais fatores na escolha da “melhor” faculdade, não é só o programa de ensino que ela tem, mas também como os alunos reagem a sua educação e seu nível de satisfação.

O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e a Marinha do Brasil anunciaram no último dia 15 de abril o resultado do Concurso Estação Antártica Comandante Ferraz, que seleciona o melhor projeto de arquitetura para as novas instalações da base brasileira. Em primeiro lugar, ficou o projeto dos profissionais do Estúdio 41, de Curitiba, coordenado pelo arquiteto Fábio Henrique Faria e tendo como coautores Emerson Jose Vidigal, Eron Costin e João Gabriel de Moura Rosa Cordeiro.

Ainda segundo informações do IAB, divulgadas na página oficial do concurso, a estação terá área construída de aproximadamente 3,2 mil m² e será instalada no mesmo local onde estava a anterior, com um investimento na ordem de R$ 72 milhões. A capacidade estimada é de 64 pessoas durante o verão e de 34 no inverno. A estação abrigará uma população formada por militares da Marinha e pesquisadores. Os civis, de maneira geral, permanecem em pesquisas por períodos de 30 dias, durante o verão antártico, que vai de novembro a março. Já os militares ficam na estação durante um ano para apoiar o desenvolvimento das atividades de pesquisa, prover a manutenção das instalações e manter, permanentemente, a presença brasileira no continente. Eventualmente, a estação também recebe visitantes brasileiros e estrangeiros.

via concursosdeprojeto.org

Segundo Lugar

Triptyque Arquitetura
Autores: Luiz Adriano Trindade de Almeida, Grégory Bousquet, Anna Carolina Bueno Cardoso, Olivier Rafaelli e Guillaume Sibaud (São Paulo).

Terceiro Lugar

Estúdio MRGB
Autores: Igor Soares Campos, Hermes Romão Campos Júnior, Gustavo Abrahão Costa, Larissa Olivier Sudbrack, Danilo Gomes e Fontes e Matheus Ribeiro Assunção Vieira Mendes (Brasília).

Menções Honrosas
________________________________________________________________________

Vera Magiano Hazan, Fernando Betim Paes Leme, Luciano Álvares e Gabriel Kozlowski Maia (Rio de Janeiro).

Menção Honrosa

________________________________________________________________________

Biselli Katchborian Arquitetos Associados (Mario Biselli), Nave Arquitetos (Roberto Fialho e Valéria Fialho) e São Paulo Arquitetos (Paulo Roberto dos Santos e Tais Cristina da Silva) (São Paulo).

Menção Honrosa

________________________________________________________________________

Anália Maria Marinho de Carvalho Amorim e Luiz Octavio Pereira Lopes de Faria e Silva (São Paulo).

Menção Honrosa

________________________________________________________________________

MVRF Arquitetura (Ricardo Jorge Pessôa de Melo E Flávia Pessoa de Melo), GAA Barcelona (Guitart Tarrés), Marcos Roger Berghänel. (Recife e Barcelona).

Menção Honrosa

via concursosdeprojeto.org